|Venezuela

EUA endurecem ameaças contra a Venezuela

Perante o fracasso da iniciativa de ontem, o secretário de Estado dos EUA afirmou que «todas as opções estão sobre a mesa» para «garantir que a democracia prevalece» e que Maduro tem os dias «contados». 

Retrato de graffiti com mulher. Caracas, Venezuela, 9 de Março de 2015. Os EUA tinham acabado de emitir sanções contra a Venezuela, a pretexto de que o país seria uma «ameaça à sua Segurança Nacional
Retrato de graffiti com mulher. Caracas, Venezuela, 9 de Março de 2015. Os EUA tinham acabado de emitir sanções contra a Venezuela, a pretexto de que o país seria uma «ameaça à sua Segurança Nacional". CréditosJorge Silva / Reuters

«Todas as opções estão sobre a mesa. Vamos fazer o que for necessário para garantir que a democracia prevalece e que há um futuro melhor para o povo venezuelano», referiu Mike Pompeo durante uma entrevista à cadeia de televisão Fox, em que foi questionado sobre a possibilidade de haver uma intervenção militar.

«Os dias de Maduro estão contados», precisou Mike Pompeo citado pela agência Efe. Perante o fracasso da iniciativa de ontem, dia em que a Venezuela resistiu à entrada da «ajuda humanitária», violando a Carta das Nações Unidas, o responsável da Administração Trump afirmou que Washington «vai tomar medidas» e que «há mais sanções que podem ser aplicadas». 

Mike Pompeo assinalou que o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, participa na segunda-feira numa reunião do Grupo de Lima, que vai decorrer em Bogotá (Colômbia), onde os EUA vão reafirmar o seu apoio a Juan Guaidó como o presidente legítimo da Venezuela.


Com agência Lusa

Tópico