|direitos humanos

Mulheres contra a violência no trabalho e na vida

A Comissão da CGTP-IN para a Igualdade entre Mulheres e Homens e a Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres promovem na terça-feira uma tribuna pública pelo fim da violência contra as mulheres.

CréditosJosé Sena Goulão / Agência Lusa

A iniciativa insere-se na campanha internacional dos 16 dias de activismo «Pelo fim da Violência Contra as Mulheres e as Raparigas», que se iniciou a 25 de Novembro (Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres) e termina a 10 de Dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

A tribuna pública, que terá lugar esta terça-feira, na Rua do Carmo, em Lisboa, a partir das 10h30, tem por objectivo denunciar as situações de violência laboral e social com que se confrontam as mulheres trabalhadoras, nomeadamente os baixos salários, horários desregulados, assédio laboral e precariedade.

Os promotores desta acção sublinham que «a defesa e afirmação dos direitos humanos são indissociáveis da condenação da violência contra as mulheres e a sua integridade física, psíquica, económica e sexual». Condenação que se estende à violência doméstica, muitas vezes influenciada por problemas económicos decorrentes da precariedade e dos baixos salários, entre outros, mas também à violência laboral, designadamente, através do assédio que «afecta a saúde física e psicológica da mulher, a sua dignidade e o ambiente familiar».

Tópico