|horas extraordinárias

Protestos agendados forçam multinacional Aldi a compromissos

Os trabalhadores da cadeia de supermercados Aldi suspenderam acções de protesto agendadas para segunda-feira, depois de a empresa se comprometer com o cumprimento do contrato colectivo do sector.

O compromisso foi deixado pela empresa na passada sexta-feira, numa reunião com o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP/CGTP-IN), no Ministério do Trabalho.

Face à denúncia de que não está a ser cumprido o acordado no contrato colectivo relativamente ao pagamento do trabalho aos domingos e feriados, assim como do trabalho suplementar, a empresa assumiu que irá intervir nos locais de trabalho onde isso acontece.

De acordo com uma nota do CESP, a Aldi assumiu ainda compromissos relativamente ao exercício do trabalho sindical na empresa e o reconhecimento das delegadas sindicais eleitas.

Os trabalhadores da multinacional alemã tinha agendado para amanhã concentrações no entreposto do Montijo e nas lojas de Mem Martins e Portimão, entretanto suspensas.

Tópico