|lares de idosos

Intervenção do CESP garante 79 postos de trabalho

Os trabalhadores despedidos do Lar de Marvila poderão ingressar na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa com vínculo efectivo, anunciou o sindicato após negociações.

Créditos / Notícias UP

Em comunicado à imprensa, o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços (CESP/CGTP-IN) afirma que «foi decisiva» a sua «intervenção e a persistência» para garantir os postos de trabalho e os direitos dos trabalhadores do Lar de Marvila.

Desde que o CESP tomou conhecimento do despedimento colectivo «tudo fez» para manter os 79 postos de trabalho: reuniu com o presidente da Fundação D. Pedro IV, com a vogal do Instituto da Segurança Social (ISS), com os secretários de Estado do Trabalho e da Segurança Social, e expôs as preocupações à ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho.

«Não aceitámos apenas mãos cheias de intenções que se traduziam em nada e exigimos ao Governo garantias de postos de trabalho para os 79 trabalhadores do Lar de Marvila», lê-se na nota.

Na reunião marcada de urgência, realizada no dia 25 de Agosto, com o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) e a vogal do ISS, estes assumiram o compromisso de todos os trabalhadores interessados poderem ingressar na SCML com vínculo efectivo.

Tópico