|ISS

CESP vai reunir com Governo sobre trabalhadores da Fundação D. Pedro IV

O encontro para discutir o futuro dos 79 trabalhadores que ficam sem trabalho a partir de 27 de Agosto está agendado para a próxima semana.

Créditos / Notícias UP

A reunião surge depois da denúncia e diligências tomadas esta terça-feira pelo Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP/CGTP-IN) sobre o despedimento dos trabalhadores da Mansão de Santa Maria de Marvila, em Lisboa, gerida pela Fundação D. Pedro IV, sob a tutela do Ministério do Trabalho. 

Em causa estará o incumprimento do protocolo entre a instituição particular de solidariedade social (IPSS) e o Instituto de Segurança Social (ISS). A fundação acusa o ISS de violar o acordo de cooperação, assinado em 2014, impossibilitando a gestão e prestação de serviços naquele equipamento social, com riscos para a integridade física dos utentes, trabalhadores e visitantes.

Orlando Gonçalves, dirigente do CESP, revela ao AbrilAbril que, depois de um contacto prévio da ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, foi informado ao final da manhã pelo ISS sobre a reunião com os secretários de Estado do Trabalho e da Segurança Social, marcada para a próxima quarta-feira. 

Segundo o responsável, a exigência é que estes trabalhadores, alguns com mais de dez anos de trabalho na Mansão de Santa Maria de Marvila, sejam colocados noutras IPSS com protocolos com a Segurança Social, de preferência, e por uma questão de dignidade, naquelas que receberem os 160 utentes de que cuidavam.

Orlando Gonçalves adianta que está prevista uma reunião com Ana Mendes Godinho, ainda este mês, para falar sobre a falta de emprego no sector social. 

Tópico