|cantinas

Eurest despede 141 trabalhadoras no Dia Internacional da Mulher

O despedimento colectivo de 146 funcionários foi anunciado esta segunda-feira. A empresa recebeu e continua a receber apoios do Estado neste período de pandemia.

CréditosJosé Coelho / Lusa

A Eurest, pertencente ao grupo inglês Compass, que opera em Portugal desde 1974 explorando cantinas, refeitórios, bares, áreas de serviço, cafetarias e outros serviços, depois de recentemente ter feito um despedimento colectivo de 116 trabalhadores, anunciou esta segunda-feira que pretende proceder ao despedimento de mais 146 trabalhadores, 141 dos quais mulheres.

A Eurest, que tem um volume de negócios superior a 100 milhões de euros anualmente, recebeu e continua a receber apoios do Estado neste período de pandemia.

«Não há nenhum motivo para a empresa recorrer a despedimentos colectivos», afirma a Federação dos Sindicatos de Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo de Portugal (Fesaht/CGTP-IN) em comunicado, acrescentando que não há mais nenhuma empresa do sector das cantinas e refeitórios com processos de despedimento colectivo em curso.

A estrutura sindical dá o exemplo das cantinas do IEFP, que a Eurest já explorava nos últimos anos, e a cujo concurso concorreu no final de 2020. «Se entendia que não era rentável, não concorria», afirma.

Com este despedimento, a Eurest despede 262 trabalhadores, sendo 238 mulheres.

Tópico