|Restauração

Trabalhadores da Ibersol reagem com greve à antecipação da abertura

Os trabalhadores do grupo Ibersol, representante em Portugal de marcas como a Pizza Hut e o Burger King, avançaram com greve para 1 de Janeiro, contra a antecipação sem consulta da abertura das lojas.

Concentração de protesto junto à sede da Ibersol, no Porto
Concentração de protesto junto à sede da Ibersol, no PortoCréditosSindicato da Hotelaria do Norte

A decisão dos trabalhadores é divulgada numa nota de imprensa do Sindicato da Hotelaria do Norte (CGTP-IN), face à recusa da Ibersol em repor os horários originais após ter decidido, sem qualquer consulta prévia, antecipar a abertura das 18h para as 12h

Perante a decisão, o sindicato afirma que os trabalhadores reagiram de imediato com greve ao feriado, duranto todo o dia ou parte deste. Estes afirmam que não prescindem do horário e exigem o recuo da imposição.

«Se os trabalhadores da cozinha e balcão fossem trabalhar às 9h ou 10h e os distribuidores às 12h, como a empresa pretende, nem podiam comemorar à vontade a passagem de ano, iam muto cansados ou então pura e simplesmente não podiam festejar o Ano Novo com a família e amigos», salienta o sindicato.

«Face a reação dos trabalhadores, a empresa veio oferecer prémios aos trabalhadores, mas estes não se deixam vergar e mantêm a sua intenção de fazer greve», acrescenta.

A estrutura sindical salienta que a Ibersol sempre abriu as lojas no dia 1 de Janeiro às 18h, com a excepção de 2017, quando «decidiu alterar o horário e os trabalhadores recusaram» numa greve com grande adesão.

«A Ibersol não precisa de alterar o horário de funcionamento dos estabelecimentos, pois tem vindo a aumentar substancialmente as vendas e os lucros, havendo lojas da Pizza Hut que aumentaram as vendas em mais de 25%», reitera o sindicato.

Tópico