|Economia

Navigator duplica lucros no primeiro trimestre

Os resultados da empresa subiram 49,7% nos primeiros meses de 2018, quando comparados com o mesmo período do ano passado. Lucros ultrapassam os 50 milhões de euros.

Pedro Queiroz Pereira é o dono da Navigator, através da Semapa. Nos últimos seis anos, recolheu mais de 570 milhões de euros em dividendos
Pedro Queiroz Pereira é o dono da Navigator, através da Semapa. Nos últimos seis anos, recolheu mais de 570 milhões de euros em dividendosCréditosMário Cruz / Agência LUSA

A Navigator lucrou 53,2 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, mais 17,6 milhões que nos mesmos três meses de 2017, de acordo com o comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Esta subida foi alcançada apesar da redução muito significativa nas vendas de pasta de papel, que acabou largamente compensada pela subida do preço. Para esta evolução, também contribuiu a venda do negócio de pellets, que representou uma mais-valia de cerca de 15 milhões de euros.

Os resultados confirmam que a empresa de celulosa tinha razões para não estar preocupada com os mais de 500 mil hectares de floresta ardida, 6100 dos quais em propriedades da Navigator – de onde esta extrai a sua matéria-prima.

Em 2004, a Semapa (de Pedro Queiroz Pereira) pagou 333 milhões de euros ao Estado pela aquisição de 33% da então Portucel/Soporcel. Em 2002, a primeira fase de privatização do grupo, até aí maioritariamente público, rendeu pouco mais de 135 milhões de euros. Entre 2005 e 2016, o grupo lucrou mais de 2 mil milhões de euros e nos últimos seis anos distribuiu 827 milhões em dividendos – 574 milhões para a Semapa.

Tópico