|Economia

Conselho de Finanças Públicas com novo rosto

A professora e investigadora Nazaré Costa Cabral sucede a Teodora Cardoso na presidência do Conselho de Finanças Públicas, criado por imposição da troika.  

Nazaré Costa Cabral
Nazaré Costa CabralCréditos / RTP

Doutorada em Direito e licenciada em Economia, Nazaré Costa Cabral assume esta quarta-feira a presidência do Conselho das Finanças Públicas (CFP), «órgão independente» cuja missão é atestar o cumprimento das regras orçamentais impostas por Bruxelas.

A professora associada da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, que, segundo divulga esta instituição, tem entre as áreas de interesse e investigação as finanças públicas e as parcerias público-privadas (PPP), já exerceu funções de assessoria e de consultadoria jurídicas em gabinetes governamentais, nas áreas do Trabalho e da Segurança Social, entre 1997 e 2002 e entre 2005 e 2007.

Em 2014, Nazaré Costa Cabral foi nomeada pela então ministra de Estado e das Finanças, Maria Luís Albuquerque, como membro do grupo de trabalho encarregue da revisão da Lei de Enquadramento Orçamental.

Do currículo da nova presidente do CFP consta também a participação em projectos europeus relacionados, por exemplo, com a possibilidade de criar um subsídio de desemprego à escala da União Europeia. 

A nomeação de Nazaré Costa Cabral para um mandato de sete anos foi publicada a 15 de Fevereiro em Diário da República, depois de o Governo ter aceitado a proposta do presidente do Tribunal de Contas e do governador do Banco de Portugal de nomear a professora universitária para presidente do CFP, sucedendo a Teodora Cardoso.

«Dar muitas entrevistas não é boa ideia porque senão tornamo-nos um fenómeno mediático e não é isso que o Conselho deve ser. Boas relações com os deputados dependem mais dos deputados do que de nós. Cada pessoa tem a sua personalidade», disse Teodora Cardoso em Fevereiro.

Tópico