|dia mundial da água

Beja tem a água mais cara do distrito

A mercantilização deste bem essencial implica perda de qualidade, custos para o erário público e tarifas mais elevadas para os consumidores.

Créditos / geostar.pt

No âmbito do Dia Mundial da Água, que hoje se assinala, os eleitos da CDU na Câmara Municipal de Beja denunciam, através de comunicado, que a tarifa da água, saneamento e resíduos paga pelos bejenses é a mais alta deste distrito alentejano.

As críticas estendem-se às tentativas de privatização da gestão da água, isto apesar de serem já muitos os municípios que estão a recuar na estratégia de alienação deste bem público. O enorme aumento dos custos pagos pelos munícipes e a desproporcional degradação da qualidade dos serviços prestados são os argumentos que motivam a remunicipalização dos serviços, também em vários países da União Europeia. 

Um estudo da Deco referente às tarifas da água, saneamento e resíduos, em 2020, confirmava que é nos municípios que realizaram contratos de concessão com entidades gestoras que as tarifas de abastecimento de água são mais difíceis de suportar por empresas e famílias. 

Neste sentido, os vereadores da CDU na Câmara de Beja reforçam que o desenvolvimento sustentável, o uso racional da água e a valorização ambiental do território «só podem ser garantidos através de uma gestão ao serviço do interesse público e com respeito pela autonomia e competências dos municípios». 

Tópico