|solidariedade internacionalista

Venezuela reafirma solidariedade com Cuba - «Cuba não está sozinha»

O Presidente da República Bolivariana da Venezuela condecorou ontem os 43 bombeiros e especialistas da Petróleos da Venezuela enviados para Cuba para ajudar no combate ao incêncio na base de superpetroleiros em Matanzas e aproveitou a ocasião para reafirmar a solidariedade com o povo cubano.

CréditosMadelein Garcia / TeleSur

Foi na passada semana que deflagrou um incêndio de grandes proporções em Cuba num depósito de petróleo que se encontra na cidade de Matanzas. A causa do incêndio é um relâmpago que atingiu um depósito gerando várias explosões. Até ao momento sabe-se que há um morto, 121 feridos e 17 bombeiros desaparecidos.

Como prova de solidariedade, Cuba recebeu ajudas materiais do México, Rússia e Chile, sendo que a Venezuela enviou também 20 toneladas de mantimentos, espumas e pós químicos para atender a contingência a par de 43 bombeiros e especialistas da Petróleos da Venezuela (PDVSA) para ajudar no combate ao incêndio que segundo o Presidente Cubano, Diaz Canel «não há precedentes».

Na cerimónia de condecoração dos enviados para Cuba, Nicolas Maduro destacou a total disponibilidade para ajudar a reconstruir e reparar os danos em Matanzas, relembrando que os doiS paises estão unidos na raiz do libertador Simón Bolivar e do apostolo José Martí.

Nicolas Maduro exortou o ministro do Petróleo, Tareck El Aissami, e o presidente da PDVSA, Asdrúbal Chávez, a estabelecerem comunicação com as autoridades cubanas para iniciar a reconstrução do estaleiro do superpetroleiro. “Cuba sabe que conta com nosso apoio científico, técnico, de engenharia e operário; (...) entre em contato com as autoridades petrolíferas e energéticas de Cuba para iniciar o projeto de reconstrução do estaleiro de superpetroleiros em Matanzas”, disse o Presidente da Venezuela.

Ante a complexa situação em que Cuba se encontra face ao criminoso bloqueio que sofre por via dos EUA, o Presidente da Venezuela reiterou que o povo cubano contará com "o apoio dos povos do mundo e de governos sensíveis, corajosos e humanistas".

No dia anterior, Diaz Canel na sua conta oficial do Twitter afirmou: "Nunca esqueceremos o heroísmo e a irmandade dos mexicanos e venezuelanos que vieram apoiar-nos na luta contra o incêndio".

Tópico