|América Latina

Países da ALBA reafirmam compromisso com integração latino-americana

Face às ameaças à estabilidade na região, a Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América – Tratado de Comércio dos Povos (ALBA-TCP) reiterou esta quinta-feira o empenho na unidade e na cooperação.

A XIX Cimeira de Chefes dde Estado e de Governo da ALBA-TCP realizou-se em Caracas por ocasião do bicentenário da Batalha de Carabobo 
A XIX Cimeira de Chefes dde Estado e de Governo da ALBA-TCP realizou-se em Caracas por ocasião do bicentenário da Batalha de Carabobo Créditos / Prensa Latina

No final da XIX Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da ALBA-TCP, que ontem se realizou em Caracas, as altas autoridades do bloco reafirmaram a vontade de integração genuinamente latino-americana e caribenha, que permita enfrentar as pretensões de dominação imperialista.

Neste sentido, os países-membros da Aliança destacaram a necessidade de fortalecer a Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac) como mecanismo de concertação política que reúne os estados da região, tendo por base o princípio da unidade na diversidade, informa a agência Prensa Latina.

Na declaração final da cimeira [acessível na íntegra aqui, em castelhano], saudou-se o regresso da Bolívia à ordem constitucional, bem como a acção do presidente Luis Arce, a nível interno e externo, para fazer avançar o país andino-amazónico na senda da reactivação económica.

Apoio a Venezuela, Nicarágua e Cuba

A ALBA-TCP voltou a reconhecer as autoridades legítimas da Venezuela e saudou a realização, em Novembro deste ano, das eleições regionais e municipais, expressão da sólida democracia participativa do povo venezolano.

O mecanismo de integração regional manifestou igualmente o apoio ao governo da Nicarágua, tendo condenado as tentativas reiteradas de desestabilização contra o país centro-americano por parte dos Estados Unidos, para interferir no desenvolvimento das eleições gerais, marcadas para Novembro deste ano.

A Aliança reiterou ainda a condenação do bloqueio económico, comercial e financeiro imposto por Washington a Cuba, bem como a rejeição da campanha de descrédito promovida pela administração norte-americana contra a cooperação médica cubana, no contexto da pandemia de Covid-19.

Condenação de Almagro e da violação dos direitos humanos na Colômbia

Ao nível da Saúde, os países da ALBA-TCP defenderam a imunização universal contra a doença provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, bem como a garantia de uma distribuição urgente, equitativa, solidária, e a preços acessíveis de vacinas e equipamentos.

Entre outros pontos, a declaração reconhece o direito dos países das Caraíbas a receber um tratamento justo, especial e diferenciado, reafirmando o apoio incondicional à defesa e promoção das suas justas reivindicações, informa a Prensa Latina.

Expressa a profunda preocupação do bloco com massivas violações dos direitos humanos perpetradas contra o povo colombiano, exigindo o respeito pela dignidade das pessoas e pelo seu direito à manifestação pacífica.

Rejeitou ainda a actuação do secretário-geral da Organização de Estados Americanos, Luis Almagro, por legitimar acções violentas, intervenções nos assuntos internos e rupturas na ordem constitucional de alguns países da região.

A ALBA-TCP decidiu também potenciar o desenvolvimento da zona económica complementar ALBA-Petro Caribe como modelo de desenvolvimento produtivo e tecnológico.

Antes da reunião, o secretário executivo da ALBA-TCP, Sacha Llorenti, disse que a cimeira de ontem na capital da Venezuela seria ocasião para homenagear o bicentenário da Batalha de Carabobo – uma contenda militar decisiva na Guerra da Independência da Venezuela – e para reforçar as relações entres os membros do organismo.

Depois de ter estado ausente um ano, devido ao golpe de Estado, a Bolívia reintegrou-se no mecanismo de integração regional após Luis Arce ter assumido o chefia do Estado, pelo que a ALBA-TCP, criada em 2004 por iniciativa dos dirigentes revolucionários Fidel Castro e Hugo Chávez, é composta actualmente por Venezuela, Cuba, Bolívia, Nicarágua, Dominica, Antígua e Barbuda, São Vicente e Granadinas, Granada e São Cristóvão e Neves.

Tópico