|Síria

Israel reafirma apoio aos curdos na Síria

Fontes das chamadas Forças Democráticas Sírias (FDS) revelaram a existência de uma reunião secreta entre representantes curdos na Síria e Avigdor Lieberman, o antigo ministro israelita da Defesa.

O apoio de Israel à «causa curda» já vem de longe; no Iraque, a aproximação entre Israel e os curdos liderados por Masoud Barzani foi bem notória
O apoio de Israel à «causa curda» já vem de longe; no Iraque, a aproximação entre Israel e os curdos liderados por Masoud Barzani foi bem notória Créditos / @SiriarenAldeEH

Fontes das FDS – milícias maioritariamente curdas na Síria apoiadas por Washington – deram conta da reunião secreta mantida entre as partes, na qual foram abordadas questões como o apoio militar das forças israelitas às milícias curdas nas regiões Norte e Leste da Síria sob seu controlo, bem como as relações entre os curdos e israelitas, e suas formas de desenvolvimento, informa a HispanTV.

As mesmas fontes destacaram que Avigdor Lieberman, ex-ministro da Defesa de Israel e fundador do partido de extrema-direita Yisrael Beiteinu, prometeu o apoio de Telavive a um «Curdistão sírio», desde que o Conselho Nacional Curdo e outros partidos políticos curdos, incluindo o Partido da União Democrática (PYD, na sigla curda), participem na formação deste «acordo de gestão».

As fontes acrescentaram que, caso estejam de acordo com os termos avançados no encontro pela parte israelita sobre aquilo que foi designado como «gestão partilhada», os curdos terão a ajuda de Israel para «a criação de um Curdistão na Síria e no Iraque».

A reunião «clandestina e de alto nível», agora revelada, celebrou-se no passado dia 10 de Maio, tendo nela participado Salih Muslim, do PYD, Eldar Khalil, do Movimento por una Sociedade Democrática (TEV-DEM), e Shauz Hasan, um dos principais representantes das FDS.

A fragmentação e o enfraquecimento da Síria – inimigo declarado dos sionistas – é um dos objectivos Israel, que prestou grande apoio às forças terroristas ao longo da guerra de agressão e cujas forças militares prosseguem os ataques em território sírio.

Com vista ao enfraquecimento dos estados árabes na região – nomeadamente a Síria e o Iraque –, Israel mantém há várias décadas relações militares, comerciais e de serviços de informações com forças curdas.

Agentes da Asayish sequestraram jornalista do canal Al-Ikhbariya

A agência SANA e outras fontes revelaram, esta terça-feira, que agentes da Asayish – uma espécie de força de segurança ou polícia política que actua nas zonas controladas pelos curdos – sequestraram, na província síria de Hasaka, o jornalista Mohammad Tawfiq al-Saghir, correspondente do canal de TV sírio Al-Ikhbariya.

De acordo com a estação de TV, o jornalista foi sequestrado por ter filmado «incêndios em campos de trigo em Qamishli», na província referida do Nordeste da Síria, que «se julga terem sido provocados por milícias curdas».

A estação acrescentou que o correspondente foi levado para parte incerta e responsabilizou as milícias por qualquer ofensa que possa sofrer.

Os campos de trigo e cevada na província de Hasaka têm sido incendiados, sendo que os habitantes acusam as milícias curdas do PYD de os provocar, uma vez que ocorrem em terras de agricultores árabes leais ao governo de Damasco, indica a SANA.

Tópico