|Cuba

Cuba pode ser o primeiro país a imunizar a sua população com vacinas próprias

Começou esta quarta-feira, em 4 municípios de Havana, o que foi designado como «intervenção sanitária em grupos e territórios de risco». A previsão é que 70% da população do país esteja vacinada em Agosto.

As autoridades sanitárias cubanas deram luz verde à primeira etapa de ensaios clínicos da vacina designada como «Soberana 01»
As autoridades sanitárias de Cuba estimam que, em Agosto, 70% da população da Ilha esteja imunizada contra a Covid-19 Créditos / andina.pe

De acordo com a informação divulgada pelas autoridades de Saúde cubanas, entre Maio e Junho irão receber as três doses da candidata a vacina Abdala voluntários dos municípios de San Miguel del Padrón, Habana del Este, Guanabacoa e Regla, abrangendo 396 382 habitantes.

Para a última semana de Maio, prevê-se o início do teste nos municípios de Boyeros, Cotorro e Arroyo Naranjo, com 382 016 pessoas, num processo que irá decorrer até Julho, segundo o Ministério da Saúde Pública (Minsap).

Entre os meses de Maio e Junho, receberão as doses da Abdala os trabalhadores e estudantes de saúde de todo o país que não foram vacinados nos estudos de intervenção desta candidata a vacina, abrangendo, no total, 474 676 pessoas, informa a Prensa Latina.

Recentemente, o ministro da Saúde, José Angel Portal, explicou que «esta intervenção sanitária com carácter temporário» se realizará até que o Centro para o Controlo Estatal de Medicamentos, Equipamentos e Dispositivos Médicos (Cecmed), a entidade reguladora em Cuba, autorize a utilização massiva da Abdala e da Soberana 02 – a outra candidata cubana que se encontra na Fase III dos testes clínicos.

O titular da pasta da Saúde afirmou que a investigação e o desenvolvimento de vacinas cubanas contra a Covid-19 têm resultados demonstrados nas suas diferentes etapas de estudo, pelo que foi tomada esta decisão de avançar com a imunização da população.

Candidatas seguras e com resposta imune

Participando há dias no programada de TV «Mesa Redonda», Olga Lidia Jacobo Casanueva, mestre em Ciências e directora do Cecmed, defendeu, de forma sustentada, que ambos os fármacos – Abdala e Soberana 02 – são seguros e desenvolvem uma resposta imune.

«Como entidade reguladora, podemos dizer que os dois candidatos a vacinas têm um perfil de segurança adequado. Relativamente à imunogenicidade, comprovámos o aparecimento de títulos de anticorpos e também a sua qualidade, o que garante o aumento da resposta imune», afirmou, citada pelo Granma.

A especialista definiu a tentativa de trabalhar com cinco candidatas a vacinas anti-Covid-19 como um grande desafio e elogiou o trabalho dos cientistas cubanos, únicos no mundo com esta quantidade de propostas em desenvolvimento.

As autoridades sanitárias cubanas estimam que, em Agosto, 70% da população do país esteja vacinada. Apesar do bloqueio económico, comercial e financeiro que lhe é imposto pelos EUA, Cuba pode ser o primeiro país a imunizar toda a sua população com vacinas próprias, investigadas e desenvolvidas pela comunidade científica da Ilha.

Tópico