|Síria

Continua o saque do petróleo sírio

Os EUA continuam a roubar o petróleo sírio dos campos localizados nas províncias de Hasaka, Raqqa e Deir ez-Zor. Em dois dias, duas caravanas de camiões cisterna atravessaram a fronteira com o Iraque.

A presença das tropas norte-americanas na Síria foi sempre denunciada e considerada ilegítima pelo governo de Damasco
A presença das tropas norte-americanas na Síria foi sempre denunciada e considerada ilegítima pelo governo de DamascoCréditos / drimpic.pw

Esta segunda-feira, uma caravana composta por 35 veículos, em que seguiam camiões cisterna «com o petróleo roubado dos campos petrolíferos da Síria», passou para território iraquiano através da passagem fronteiriça ilegal de al-Walid, informa a agência SANA, com base em informações recolhidas na aldeia de al-Yarubiyah (província de Hasaka).

A mesma passagem ilegal serviu ontem de entrada em território iraquiano a uma caravana formada por 85 camiões cisterna e viaturas militares norte-americanos, que teve o apoio de helicópteros e das chamadas Forças Democráticas Sírias (FDS), na maioria curdas.

De acordo com a SANA, dezasseis blindados reforçaram a defesa da caravana, acompanhando-a no seu percurso até à fronteira entre a Síria e o Iraque.

Na passada quarta-feira, dia 9, a mesma fonte noticiou a saída de uma outra caravana norte-americana, formada por 60 viaturas, incluindo camiões cisterna carregados de petróleo dos campos de Rmeilan, da Síria para o Iraque, igualmente pela passagem de al-Walid.

No dia seguinte, 10, uma caravana formada por 44 veículos entrou ilegalmente em território sírio a partir do Iraque, com material militar, apoio logístico e camiões cisterna, e dirigiu-se para os campos petrolíferos de Rmeilan, invariavelmente através da passagem fronteirça ilegal de al-Walid, que é controlada por forças militares dos EUA e os seus aliados das FDS.

Desde Janeiro, os Estados Unidos, em conluio com as FDS, organizaram a passagem de pelo menos duas caravanas por semana tanto no sentido Síria – Iraque, para levar petróleo roubado nos campos localizados no Nordeste da Síria, como no sentido oposto, para entregar material militar e de apoio às bases que ilegalmente possuem nesse território.

As autoridades sírias, que têm denunciado de forma insistente o roubo dos recursos naturais do país, referem que este tráfego está a aumentar e estimam que ronde os 40 milhões de dólares por mês.

Tópico