|Hotelaria e turismo

Trabalhadores em luta no Amendoeira Golf Resort

Os trabalhadores convocaram uma greve para 9, 10 e 11 de Setembro, para exigir a negociação das suas propostas, nomeadamente o aumento salarial mínimo de 90€, com efeitos a 1 de Janeiro.

Amendoeira Golf Resort, em Alcantarilha, Armação De Pêra, Algarve 
Amendoeira Golf Resort, em Alcantarilha, Armação De Pêra, Algarve Créditos / gites

Os trabalhadores consideram inaceitável que a administração se recuse a negociar, «tendo em conta a perda de poder de compra dos últimos anos, o brutal aumento de custo de vida e a enorme degradação das condições de trabalho que se está a fazer sentir».

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Algarve (SHA/CGTP-IN) sublinha que os trabalhadores do Amendoeira Golf Resort, em Alcantarilha, decidiram, em plenário, marcar esta greve, reivindicando «o vencimento mínimo base de entrada nos 850 euros, a integração no quadro de efectivos de todos os trabalhadores com vínculos precários que respondem a necessidades permanentes e a redução do período normal de trabalho para as 35 horas semanais, sem redução da remuneração».

Os trabalhadores defendem ainda a atribuição de 25 dias úteis de férias, sem condicionalismos, a valorização do trabalho prestado aos fins-de-semana, através do pagamento de um acréscimo de 25% sobre a retribuição normal e a atribuição de 25% de descanso suplementar pelo trabalho prestado em dia de descanso semanal e dia feriado.

O SHA afirma que «os patrões queixam-se de falta de mão-de-obra mas pretendem aumentar ainda mais a brutal exploração já existente. É para isso que querem os trabalhadores estrangeiros. Para os explorar ainda mais».

Tópico