|lutas sindicais

Desconvocação de greve nas mãos da entidade patronal

Em reunião negocial, a administração do grupo hoteleiro JJW (Algarve) prometeu pagar salários em atraso. Trabalhadores tinham anunciado greve para 12 de Junho e desconvocam se o patronato cumprir.

Os trabalhadores do grupo hoteleiro JJW estão firmes na luta pelos seus direitos
Os trabalhadores do grupo hoteleiro JJW estão firmes na luta pelos seus direitosCréditos / Sindicato de Hotelaria do Algarve

O Sindicato da Hotelaria do Algarve (CGTP-IN) informou, em comunicado, ter-se realizado na passada sexta-feira, em Faro, uma reunião entre dirigentes e delegados sindicais dos trabalhadores do grupo hoteleiro JJW Hotels & Resorts e representantes daquela cadeia de hotéis de luxo, para se tentar chegar a um acordo que levasse à desconvocação da greve marcada para o próximo dia 12 de Junho.

Na reunião, segundo a fonte sindical, a Comissão Negociadora Patronal nomeada pela administração do grupo JJW Hotels & Resorts comprometeu-se em como «os salários em atraso iriam ser pagos» durante o início desta semana e «até ao dia 12 tudo iria estar regularizado».

A Comissão Negociadora Sindical «mostrou-se satisfeita com essa perspectiva» mas «deixou claro que, se até ao dia 11 [quinta-feira] os salários em atraso não fossem pagos na íntegra», a greve não seria desconvocada e a luta prosseguiria.

Recorde-se que a greve foi «decidida por unanimidade», em plenário realizado no passado dia 1 de Junho, depois de os trabalhadores terem sido confrontados com sucessivos incumprimentos da administração do grupo JJW em proceder à regularização dos salários em atraso.

Trabalhadores em grandes dificuldades

Os cerca de 500 trabalhadores do grupo JJW exigem o pagamento dos salários em atraso e o cumprimento dos seus direitos. Neste momento,«ainda ninguém recebeu o salário do mês de Maio», há trabalhadores que «ainda não receberam nada do mês de Abril» e outros que ainda não receberam «a totalidade do salário do mês de Março».

Segundo um comunicado sindical anterior (21 de Maio), a situação de atraso nos salários já então estava na origem de «rendas de casa e empréstimos bancários por pagar e trabalhadores a passar fome», com os refeitórios a serem «reabertos para os trabalhadores poderem tomar uma refeição». Além disso, denunciava a mesma informação, «vários trabalhadores com vínculos precários, mas a ocupar postos de trabalho permanentes», estavam a ser despedidos.

A cadeia internacional de hotéis de luxo e campos de golfe JJW Hotels & Resorts compreende, em Portugal, além do emblemático Penina Hotel & Golf Resort (Portimão), o Dona Filipa Hotel e o Formosa Park, ambos em Almancil, e os campos de golfe de Pinheiros Altos e São Lourenço, ambos na Quinta do Lago.

O Sindicato da Hotelaria do Algarve apelou aos trabalhadores para reforçarem a sua unidade e mobilização para a luta em defesa dos salários e dos direitos, e exorta-os a aderirem à greve marcada para o dia 12 de Junho, «se entretanto os salários em atraso não forem pagos» no prazo acordado.

Tópico