|SEP

SEP: os enfermeiros cuidam da população mas precisam que cuidem deles

Na manhã de 29 de Agosto, o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses vai instalar um «hospital» de campanha no túnel de acesso à praia de Oeiras, evidenciando o quão indispensável é a sua profissão.

Enfermeiros do IPO-Porto manifestaram-se em frente à instituição contra a degradação das condições de trabalho, a não valorização da carreira de enfermagem, a admissão insuficiente de enfermeiros e o recurso à vinculação precária. Porto, 5 de Julho de 2022
CréditosFernando Veludo / LUSA

Na manhã da próxima segunda-feira, 29 de Agosto, na praia de Oeiras, vários enfermeiros do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP/CGTP-IN), estarão disponíveis para informar a população sobre cuidados de saúde básicos, aproveitando a ocasião para distribuir águas e bonés, «alertando para os cuidados a ter com a exposição solar e a importância da hidratação em época de calor».

É indispensável que as pessoas conheçam a situação em que laboram estes profissionais: o presente contexto só veio «evidenciar e intensificar» os vários problemas que já existiam no SNS, «tendo-se acentuado, de forma preocupante, os atrasos na prestação de cuidados essenciais», refere o SEP, em comunicado enviado ao AbrilAbril.

«A carência generalizada de enfermeiros, há vários anos tornada pública pelo SEP, nunca foi colmatada e o recurso a horas extraordinárias é cada vez mais acentuado e generalizado».

Embora publicamente o Governo reconheça o esforço e a dedicação dos enfermeiros, continuam por resolver os problemas que se vêm agravando: os trabalhadores reivindicam a contagem de pontos para efeitos de progressão na carreira. Uma carreira única, que valorize todos os enfermeiros e elimine injustiças e desigualdades.

Os enfermeiros, e o SEP, defendem ainda a urgente contratação de enfermeiros com vínculo efectivo e a aplicação de medidas de compensação do risco e penosidade da profissão. «Os enfermeiros cuidam da população mas também precisam que cuidem deles».

Tópico