|Autoeuropa

Plenários na Autoeuropa reafirmam domingo pago a 100%

A maioria dos trabalhadores dos dois primeiros turnos da Autoeuropa aprovou o caderno reivindicativo para 2019. O documento prevê aumentos salariais de 4% e o pagamento do trabalho ao domingo a 100%.

CréditosMário Cruz / Agência LUSA

De acordo com a Comissão de Trabalhadores (CT) da Autoeuropa, nos dois plenários realizados esta manhã, cerca de 2000 trabalhadores aprovaram o caderno reivindicativo proposto para 2019, com «muito poucos votos contra», faltando apenas o plenário da tarde.

Entre as medidas do caderno reivindicativo, a CT não só defende um aumento salarial de 4%, com um mínimo de 36 euros para todos, como também o pagamento do trabalho ao domingo a 100%, ficando mandatada para colocar as reivindicações nas negociações com a administração.

No mês passado, após grande pressão dos trabalhadores, a administração da Autoeuropa acabou por ter que recuar na imposição unilateral às compensações para a laboração contínua, tendo sido reabertas as negociações com a CT, conforme pediam os trabalhadores.

O diferendo entre ambas as partes passa essencialmente pela remuneração do trabalho ao domingo, com a implementação da laboração contínua a partir de Agosto, a qual os trabalhadores querem que seja paga a 100%, tal como já são ao sábado, mas a empresa pretende que conte como um dia normal de trabalho.

Entre outras medidas, o caderno reivindicativo prevê o aumento do valor de alguns prémios atribuídos, mais dois ou três dias de férias, a integração no quadro de pessoal, até Setembro de 2019, de mais 400 trabalhadores, a garantia de não haver ​​​​​nenhum despedimento colectivo durante a vigência do acordo, bem como a entrega extraordinária da quantia de 100 mil euros para o fundo de pensões, a dividir de forma igual por todos os trabalhadores.


Com agência Lusa

Tópico