|Autoeuropa

Na Autoeuropa os trabalhadores não «saltam etapas»

Depois de rejeitarem em referendo os aumentos salariais propostos pelo patronato que estavam aquém do reivindicado, os trabalhadores partem para os plenários com o objectivo de discutir colectivamente a questão. 

Trabalhadores da Autoeuropa concentrados à entrada da fábrica de automóveis durante a greve contra o trabalho obrigatório ao sábado, em Palmela, 30 de Agosto de 2017.
Trabalhadores da Autoeuropa concentrados à entrada da fábrica de automóveis durante a greve contra o trabalho obrigatório ao sábado, em Palmela, 30 de Agosto de 2017.CréditosRui Minderico / Agência Lusa

Depois de o AbrilAbril ter noticiado a greve dos trabalhadores da Autoeuropa, as tentativas do patronato para a desmobilizar e desacreditar, como também a apresentação de uma proposta de aumentos salariais que não corresponde às reivindicações dos trabalhadores, surgem novos desenvolvimentos. 

Desta vez, face aos desenvolvimentos das últimas semanas, e apesar da Fiequimetal e do SITE Sul terem alertado que não era prudente saltar etapas e terem defendido a discussão colectiva dos trabalhadores em vários plenários, foi realizado um referendo na Autoeuropa sobre a proposta do patronato. A proposta, de acordo com as estruturas sindicais da CGTP-IN, está a ser vendida pela administração como sendo de 5,2% em Dezembro, mas, no entanto, é apenas de 3,2%, uma vez que 2% estava já previsto para Janeiro de 2023. 

A Fiequimetal e o SITE Sul alegam que a proposta apresentada não corresponde à exigência dos trabalhadores e serve simplesmente para a empresa continuar a acumular lucros e a empresa poder beneficiar de descontos fiscais em sede de IRC. 

Face ao proposto foi colocado nas mãos dos trabalhadores, por via de um referendo, a aceitação da proposta do patronato, mas sem dar grande espaço para discutir a mesma. A Fiequimetal e o SITE Sul  avisaram que era necessário não saltar etapas e seria preciso discutir a questão nos plenários primeiro. A verdade é que a proposta do patronato foi chumbada. 

Em comunicado, a comissão sindical do SITE Sul na Autoeuropa saudou a participação dos trabalhadores no referendo e assinalou que a resposta dada demonstra a vontade dos mesmos em verem consagradas as suas reivindicações salariais. 

As estruturas sindicais reafirmam que o caminho é prosseguir a luta, estando já marcados plenários para os dias 13 e 14 de Dezembro e serão realizados por cada turno. Segundo a comissão sindical, para além da discussão, os plenários devem materializar-se em acções de luta e relembra que todos os trabalhadores, mesmo os não sindicalizados, podem participar. 

 

Tópico