|aumentos salariais

Luta na Silampos por aumentos salariais de 90 euros

A célere conclusão das negociações no sector da metalurgia foi outra das exigências que levou os trabalhadores a protestar esta quinta-feira, em César, Oliveira de Azeméis, junto à sede da empresa.

Créditos / fiequimetal.pt

Dezenas de dirigentes e delegados de sindicatos da Federação Intersindical das Indústrias Metalúrgicas, Químicas, Eléctricas, Farmacêutica, Celulose, Papel, Gráfica, Imprensa, Energia e Minas (Fiequimetal/CGTP-IN) desfilaram, esta quinta-feira, até às instalações da Silampos, com as palavras de ordem «é urgente e necessário o aumento do salário» e «está na hora do contrato cá para fora».

As exigências que estão colocadas no âmbito do processo negocial são, para a federação sindical, urgentes e exequíveis, uma vez que o sector da metalurgia mantém, mesmo no período afectado pela pandemia, níveis recorde de exportações.

A Silampos é a empresa que detém o cargo de presidente da associação patronal Associação dos Industriais Metalúrgicos Metalomecânicos e Afins de Portugal (AIMMAP) e, no fim da acção de luta, foi entregue uma resolução ao cuidado da administração da empresa e da direcção da AIMMAP, que também foi distribuída aos trabalhadores.

Tópico