|Fiequimetal

Greve na antiga Sapec com adesão superior a 90%

Trabalhadores da Ascenza (ex-Sapec Agro) entraram em greve às 0h desta quinta-feira pela alteração dos horários de trabalho e valorização das carreiras, entre outras reivindicações. Produção está parada.

Créditos / CGTP-IN

A Federação Intersindical das Indústrias Metalúrgicas, Químicas e Eléctricas (Fiequimetal/CGTP-IN) informa, através de comunicado, que a greve se iniciou com uma adesão superior a 90%, sendo «semelhante o nível de adesão no início do turno das 8h», destacando a resposta dos trabalhadores perante as «manobras da administração para desmobilizar a luta». 

Entre as reivindicações está a alteração dos horários de trabalho em regime de laboração contínua, a valorização das carreiras profissionais e «respectivos ajustes salariais», melhores condições de segurança e saúde no trabalho e a aplicação do contrato colectivo de trabalho do sector químico, subscrito pela Fiequimetal.

A paralisação decorre até às 24h do dia 23, estando previstas concentrações na portaria da empresa, no início de cada turno (meia-noite, 8h e 16h). Segundo a Fiequimetal, hoje terá lugar uma concentração geral, das 15h às 17h. 

Num comunicado divulgado em Novembro de 2018, aquando da passagem de Sapec Agro para Ascenza, a empresa assumia ser «um dos maiores empregadores da região de Setúbal», com mais de 400 trabalhadores, «dos quais mais de 30% são altamente qualificados».

Tópico