|Hotelaria e turismo

Hotel Beta Porto esteve cheio na Páscoa mas salários continuam por pagar

Apesar de ter estado cheio durante o período da Páscoa, os trabalhadores do Hotel Beta Porto ainda não receberam o salário de Março, denuncia o sindicato, que responsabiliza a ACT pelo clima de impunidade.

Apesar de ter uma boa ocupação e estar muitas vezes lotado, o Hotel Beta Porto insiste na prática de pagar os salários com atraso e em prestações
Apesar de ter uma boa ocupação e estar muitas vezes lotado, o Hotel Beta Porto insiste na prática de pagar os salários com atraso e em prestaçõesCréditos / Sindicato da Hotelaria do Norte

Em nota de imprensa, o Sindicato da Hotelaria do Norte (CGTP-IN) denuncia que o Hotel Beta Porto, detido pelo grupo Belver Hotels, «esteve cheio, como habitual, neste período da Páscoa, mas ainda não pagou o salário de Março».

Para o sindicato, a atitude da entidade patronal revela, mais uma vez, «uma grande falta de respeito pela lei e pelos trabalhadores», numa situação que se arrasta há meses e que «não tem merecido a mínima atenção das autoridades que, conhecendo bem a situação, nada fazem».

«A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), ao não actuar de acordo com as suas atribuições e competências, ao não levantar autos e ao não aplicar coimas, é, claramente, conivente com o patrão. Por isso, dizemos, com razão, que é corresponsável pelo clima de impunidade existente na hotelaria e restauração», lê-se na nota de imprensa.

Além disso, o sindicato sublinha que a empresa continua a não respeitar outros direitos dos trabalhadores, como o pagamento do trabalho em dia feriado com um acréscimo de 200%, conforme determina o contrato colectivo de trabalho.

Tópico