|precariedade

Greve nos call centers da NOS e MEO a 23 de Maio

Os trabalhadores das empresas Manpower e RHmais, a laborar nos call centers da NOS e MEO, no Porto, vão estar em greve na quinta-feira, em protesto contra os baixos salários e os vínculos precários.

Trabalhadores da RHmais no piquete de greve
Trabalhadores da RHmais no piquete de greveCréditos / Sinttav

Em nota de imprensa, o Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual (Sinttav/CGTP-IN) explica que a greve abrange os trabalhadores afectos a duas empresas de trabalho temporário, a Manpower e a RHmais, que prestam serviços nos call centers das operadoras NOS e MEO Altice.

Segundo o Sinttav, a paralisação abrange todos os trabalhadores da Manpower e da RHmais, «seja qual for a sua actividade, local de trabalho e regime de horário», estando o início previsto para a meia-noite do dia 23 e o fim para a 1h de 24 de Maio.

O sindicato refere ainda que os trabalhadores vão realizar uma concentração de protesto junto ao edifício da NOS, em Campanhã, durante a manhã, com o intuito de «manifestarem o seu descontentamento contra a política dos baixos salários» e a precariedade que permanece «uma vergonha nacional».

Entre as reivindicações, os trabalhadores exigem aumentos salariais correspondentes ao «elevado de nível de responsabilidades exigidas nas suas funções», melhores condições de trabalho, como horários estáveis que respeitem a sua vida pessoal, e a integração efectiva nos quadros da NOS e da MEO.

No documento, o Sinttav salienta que os call centers são «uma actividade em crescimento» que rende «muitos milhões de euros» de lucros para as empresas de trabalho temporário. Todavia, para os trabalhadores sobra só o salário mínimo nacional, uma situação que estes não aceitam e contra a qual «não desistem de lutar», acrescenta.

Tópico