|CP

Empregos em risco nos bares dos comboios

A CP denunciou o contrato de prestação de serviços de refeições dos comboios Alfa Pendular e Intercidades que mantinha com a Risto Rail e não há novo concurso nem data para que o serviço seja retomado.

Créditos / NiT

O contrato, que deveria vigorar até 31 de Novembro de 2021, vai cessar no dia 31 de Julho devido à denúncia feita pela CP. Até à data não foi feito novo contrato para este serviço, e os trabalhadores temem pelos seus postos de trabalho, uma vez que não foi ainda anunciada a reabertura do serviço de refeições a bordo dos comboios.

Com a pandemia, os bares dos comboios fecharam a 19 de Março do ano passado e só reabriram em 18 de Agosto, fruto da luta dos trabalhadores, que exigiam voltar a ocupar os seus postos de trabalho. A 15 de Janeiro, com o novo confinamento, voltaram a fechar e é expectável que só reabram a 19 de Abril. Com os bares fechados, os 122 funcionários da LSG ficaram em casa, em lay-off, tendo a concessionária acordado com a CP que receberia o valor da concessão menos aquilo que tinha recebido do Estado através do lay-off.

Em comunicado, a Fesaht informa que solicitou uma reunião urgente ao Ministério do Trabalho, marcada para 20 de Abril, em que participarão a empresa concessionária do serviço Risto Raial, a CP Comboios de Portugal e o Ministério das Infraestruturas, para exigir informação sobre as razões da denúncia do contrato, quando vai ser aberto novo concurso e que serviços vão ser assegurados.

A estrutura sindical quer ainda saber se vão ser garantidos os postos de trabalho no novo concurso e quando vai ser retomado o serviço de refeições a bordo dos comboios Alfa Pendular e Intercidades.

Tópico