|Saúde

Persistem injustiças para os Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica

Pela mão de PS, PSD e CDS-PP foram, esta quarta-feira, inviabilizadas propostas que valorizavam a carreira destes profissionais.

Técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica durante um protesto em frente ao Hospital de Santa Maria
Técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica durante um protesto em frente ao Hospital de Santa MariaCréditosRITA QUEIROZ / LUSA

Em causa estavam medidas apresentadas pelo PCP, em sede de Comissão de Saúde no Parlamento, ao regime da carreira dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica (TSDT) no sentido da defesa da sua dignificação.

Há muito que a correcção de injustiças constantes da sua carreira vêm sendo reivindicadas por estes trabalhadores, que já levaram a cabo diversas acções de luta.

No entanto, e em volte-face, o PSD que até então estava comprometido com uma solução positiva para estes profissionais, acabou por retirar a sua proposta de alteração.

Colocando-se à margem da solução imediata, o PSD optou por apresentar um projecto de resolução que recomenda ao Governo a «realização de um estudo prévio que permita avaliar os termos da revisão da carreira especial de TSDT», contribuindo para que as injustiças destes profissionais não ficassem hoje arredadas, juntando-se uma vez mais ao PS contra os interesses dos profissionais.

Da parte do PCP, a deputada Carla Cruz «reitera o seu compromisso de continuar a trabalhar para defender os TSDT, os seus direitos e, sobretudo, o direito a ter uma carreira que os valorize e dignifique».
 

Tópico