|Forças Armadas

Forças Armadas livres de racismo e xenofobia

Os militares são embaixadores e defensores dos direitos e liberdades fundamentais, tanto no país como no estrangeiro, no quadro do desempenho dos seus deveres.

CréditosManuel Araújo / Agência Lusa

Numa declaração emitida pela Organização Europeia de Associações e Sindicatos Militares (EUROMIL), a estrutura chama a atenção para o facto de a crise sanitária que o mundo está a enfrentar ter também como consequência «um aumento de actos discriminatórios, racistas e xenófobos», que atinge igualmente as Forças Armadas de diferentes países europeus.

Nesse sentido, a EUROMIL congratula-se com as medidas anunciadas pela ministra da Defesa alemã aos membros militares e civis do Bundeswehr (Exército Alemão), que visam «prevenir e responder» ao comportamento da extrema-direita.

Um extremismo com que a Europa foi confrontada nas últimas décadas, alimentado, segundo a organização, «por vários elementos, incluindo a globalização, uma crise económica e financeira, questões de segurança e migração ou a normalização de discursos populistas e xenófobos».

A EUROMIL reafirma na declaração, por um lado, «princípios democráticos e os direitos humanos» e, por outro, «que um soldado tem direito aos mesmos direitos e obrigações que qualquer outro cidadão», considerando ainda que, «nos estados democráticos, as Forças Armadas devem estar a serviço do estado e do seu povo e são democraticamente responsáveis perante a sociedade».

«Os militares são embaixadores e defensores dos direitos e liberdades fundamentais, tanto no país como no estrangeiro, enquanto no desempenho dos seus deveres. Como "Cidadãos em Uniforme", propagam esses valores em todas as circunstâncias», afirma Emmanuel Jacob, presidente da EUROMIL, citado na nota.

A Organização Europeia de Associações e Sindicatos Militares é uma organização abrangente, composta por 32 associações e sindicatos militares de 21 países, que procura garantir e promover os direitos humanos, liberdades fundamentais e interesses socioprofissionais dos militares, de todos os postos, na Europa.

A EUROMIL, que integra também as associações profissionais de militares portuguesas representativas de oficiais (AOFA), sargentos (ANS) e praças (AP), é o principal fórum europeu de cooperação entre associações militares profissionais em questões de interesse comum.

Tópico