|Os Verdes

Ecologistas propõem incentivos aos pescadores para tratamento de plásticos

No Dia do Mar, assinalado esta segunda-feira, o PEV avançou com um projecto de resolução que visa contribuir para o «combate ao lixo marinho», no qual o sector das pescas é um «actor-chave».

A pequena pesca toma posição contra o sistema de pontos imposto pela União Europeia para o sector
Créditos / Anopcerco

«Os Verdes» explicam, em nota enviada à imprensa, que os pescadores devem ter apoios para o tratamento de resíduos e que essa medida deve ser inserida no quadro dos objectivos do País, designadamente na «redução de emissões, na diminuição da dependência de combustíveis fósseis, no aumento dos níveis de reciclagem de plásticos, na diminuição da deposição em aterro e na incineração de resíduos de plástico».

Para os ecologistas, é necessário incentivar os trabalhadores deste sector, através da cobertura dos «custos operacionais», a tratar dos resíduos de plástico ou metal capturados no mar. A par disto, defendem que devem ser definidos apoios para a aquisição de tecnologias de captura de lixo marinho, adaptadas às embarcações.

«Os Verdes» consideram ainda que os portos devem ser munidos das infra-estuturas adequadas para tratamento e reciclagem de resíduos, devendo existir uma melhor articulação entre estes e outras entidades, a fim de se optimizarem estes processos.

Para a defesa do mar, o partido propõe também o fomento da produção de artes de pesca biodegradáveis e a constituição de apoios à investigação sobre a origem do plástico e dos seus impactos sobre o ecossistema.

Cerca de 80% do lixo marinho é constituído por resíduos de plástico

O alerta consta do projecto de resolução do PEV, onde se refere ainda que quase metade dos resíduos encontrados no mar são plásticos descartáveis, e que 27% do lixo marinho corresponde a resíduos com origem em equipamentos de pesca.

A tendência, se não for invertida, é a de em 2025 os oceanos poderem conter uma tonelada de plástico por cada três toneladas de peixe, havendo ainda cenários projectados mais gravosos.

Os ecologistas denunciam que «a poluição provocada pelos plásticos causa impacto prejudicial na biota marinha, representa perigos de navegação para navios e acarreta impactos económicos negativos para a actividade piscatória, que tem nos oceanos a sua fonte de rendimento e emprego».

Para «Os Verdes», é fundamental que os pescadores sejam parte da solução deste problema, devendo estes receber «apoios públicos», uma vez que «a recolha de lixo marinho é feita sobretudo através da captura e separação de material plástico que fica retido nas redes de pesca das embarcações, o que acarreta custos operacionais acrescidos».

Tópico