Mensagem de erro

|Festa do Avante!

Avante!: uma Festa aberta, um espaço seguro

Com mais 10.000m2 e menos palcos, o recinto da Festa do Avante! está a ser preparado para cumprir todas as medidas de prevenção face ao surto epidémico.

Créditos / Festa do Avante!

Em nota divulgada à imprensa, o PCP explica as decisões já tomadas para que, no que depende dos comunistas, a realização deste importante acontecimento político-cultural respeite todas as medidas sanitárias estabelecidas pela Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Em primeiro lugar, a abertura das portas da Festa do Avante! será antecipada para diminuir o fluxo de entradas dos visitantes. Por outro lado, os visitantes terão acesso a mais dez hectares, o que contribui para o descongestionamento do recinto.

Haverá menos palcos e todos passarão a funcionar ao ar livre. Mantém-se o Avanteatro, com teatro de rua, e o Cineavante, ao ar livre, perto do lago, bem como o palco 25 de Abril, com mais 6000 metros quadrados, e um auditório 1.º de Maio descoberto. O terceiro palco irá aglutinar a programação do palco Raízes, Solidariedade e Novos Valores, bem como de outros palcos regionais. O espaço do Livro deixará de funcionar numa tenda fechada, passando a encontrar-se numa zona de sombra.

Em cada espaço haverá uma delimitação física das áreas, com a marcação de corredores e circuitos, cuja organização será apoiada por quem desempenha a nova tarefa de «assistente de plateia».

As exposições terão controlo à entrada e um circuito linear a percorrer. Já o Espaço Criança ocupará uma maior extensão e os procedimentos serão equivalentes aos que estiverem à data em vigor para estes equipamentos.

As equipas de limpeza vão actuar em permanência, da restauração – em espaços de esplanada substancialmente alargados – às instalações sanitárias, e serão instalados dispensadores de álcool-gel.

«Temos total confiança que a responsabilidade cívica individual aliada à capacidade de organização do Partido será garantia de uma iniciativa exemplar», capaz de combater «o clima de medo» e de mostrar que «está ao alcance de todos prosseguir com a necessária fruição da vida respeitando os aspectos de saúde pública», pode ler-se na nota.

Tópico