|Segurança Social

Medida extraordinária passa a estar disponível ao fim de seis meses

Apoio a desempregados de longa duração abrange mais 13 mil

Há cerca de 13 mil desempregados de longa duração que ganharam acesso à medida de apoio criada no ano passado, por proposta do PCP, a partir deste mês. Comunistas introduziram alargamento no último Orçamento do Estado.

O número de desempregados de longa duração que vão ser notificados por passarem a ter direito ao apoio de longa duração está entre os 12 e 13 mil, de acordo com informação do Ministério do Trabalho e da Segurança Social, citada pelo Dinheiro Vivo. As notificações devem seguir ainda esta semana e os pedidos devem ser feitos num prazo de 90 dias.

A medida foi criada no Orçamento do Estado para 2017, sendo dirigida para os trabalhadores desempregados que deixaram de receber qualquer prestação social há mais de um ano. Na discussão do Orçamento para este ano, o PCP propôs a redução do prazo para acesso ao apoio para seis meses.

O valor que estes desempregados de longa duração vão receber corresponde a 80% do subsídio social de desemprego. No último ano, de acordo com o Dinheiro Vivo, a Segurança Social notificou mais de 40 mil trabalhadores que cumpriam condições para receber o acordo, mas apenas 16 mil fizeram o pedido.

Na regulamentação da medida, o Executivo introduziu uma condição de recursos, que significa que o alcance do apoio não é tão abrangente quanto seria possível. De acordo com os dados do terceiro trimestre de 2017 do Instituto Nacional de Estatística, existiam mais de 250 mil desempregados à procura de trabalho há mais de um ano e mais de 130 mil há mais de três anos.

Tópico