|Associação de Profissionais da Guarda

APG reivindica Subsídio Extraordinário de Risco

A Associação dos Profissionais da GNR (APG) reclama a atribuição à GNR do subsídio extraordinário de risco por serviço durante a pandemia, pelo risco de contágio inerente às funções que exercem.

CréditosAntónio Cotrim / Agência Lusa

Num comunicado hoje divulgado, a associação lembra, por um lado, que este subsídio resulta de uma alteração parlamentar que acolheu uma reivindicação que era também dos profissionais da GNR.

Por outro lado, nota que a portaria publicada esta quarta-feira levanta algumas dúvidas quanto aos destinatários, no universo de profissionais da Guarda. Isto é, a referida portaria define os requisitos de atribuição do subsídio e, no caso da GNR, para além dos profissionais que praticam actos médicos ou de apoio a estes, apenas se aplicam «a algumas funções que são expressamente mencionadas».

Neste sentido, a APG considera injusta a atribuição do subsídio «a um grupo restrito ou, ainda, que a sua execução venha a criar injustiças e a deixar de fora profissionais que têm tido um grau superior de exposição».

Apela ainda aos profissionais da GNR para que requeiram o subsídio, tendo para o efeito disponibilizado uma minuta aos seus associados.

Tópico