|telecomunicações

Altice mantém 1300 clientes sem serviço desde os fogos de 2017

Um mês depois do prazo limite, a Altice ainda tinha 1300 ligações  por repor nas zonas atingidas pelos incêndios na região Centro, segundo a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom).

CréditosPaulo Novais / Agência LUSA

Um relatório da Anacom – que abrange os incêndios de Pedrógão Grande, em 17 de Junho de 2017, e os da região Centro, de 15 e 16 de Outubro também do ano passado –, indica que «apenas um operador [a Altice] mantinha ligações por restabelecer» a 11 de Maio deste ano, disse à Lusa o presidente do regulador, João Cadete de Matos.

Nestas zonas, «estava por restabelecer a ligação de cerca de 1300 clientes», precisou o responsável, que fazia um balanço sobre o sector neste período, a propósito do primeiro ano do incêndio de Pedrógão Grande, que se assinala nas próximas semanas.

A Lusa questionou a Altice sobre estes dados, mas, até ao momento, não conseguiu obter esclarecimentos. Recorde-se que o presidente da Altice Portugal, na sua ida ao Parlamento na semana passada, recusou a ideia de que a operadora ainda tinha ligações por repor.

Já o presidente da Anacom explicou à Lusa que, tendo em conta a justificação dada pela Altice ao regulador, até à data do relatório (11 de Maio) cerca de 500 clientes recusaram «a solução de reposição da ligação que lhes tinha sido proposta». De acordo com o que tem sido noticiado, há muitos clientes que tinham apenas um serviço telefónico a quem está a ser proposta a passagem para um pacote que inclui televisão e cujo preço é mais elevado.

Nos restantes casos, «a Meo informou que não tinha conseguido contactar os clientes» ou que tinha esta ligação agendada para data posterior «por conveniência dos próprios clientes», alguns dos quais não vivem permanentemente naquela zona, acrescentou o responsável. No entanto, ainda recentemente foram reportadas situações de clientes que estão incontactáveis precisamente por terem ficado sem o serviço e por residirem em zonas em que o acesso à rede móvel é deficiente ou inexistente.

Do total de pessoas sem ligação naquelas zonas, 97% eram directamente clientes da Altice, sendo que os 3% restantes, apesar de serem clientes de outras operadoras, «tinham ligações por repor porque o respectivo serviço estava suportado na rede do operador grossista, a Meo».

João Cadete de Matos lembrou que a Altice tinha apontado o dia 15 de Abril como a data limite para restabelecer todas as ligações.


Com Agência Lusa

Tópico