|Cuba

O povo cubano «conquistou o direito à alegria»

Por iniciativa do Ministério da Cultura, parques, praças e bairros de Cuba vão encher-se de dança, teatro e canto já neste fim de ano para celebrar o triunfo da revolução. É «o entusiasmo de Cuba viva».

Créditos / TeleSur

No amplo programa preparado pelo Ministério cubano da Cultura inclui-se a «Jornada Cuba Va», em Havana, no âmbito da qual 46 bairros considerados vulneráveis em 15 municípios irão receber, até dia 29 de Dezembro, mais de cem grupos e unidades artísticas.

Ainda na capital, haverá iniciativas no parque da geladaria Coppelia e no parque John Lennon, bem como na esquina das ruas Prado e Neptuno.

No dia 1 de Janeiro, quando se assinala o 63.º aniversário do triunfo da revolução, haverá bailes em todos os municípios de Havana e por todo o país caribenho, informa o Granma.

No dia seguinte, a província de Matanzas será palco do «espectáculo mais longo», a cargo do Teatro de las Estaciones, enquanto na de Pinar del Río, no extremo ocidental da Ilha, dias 1 e 2 de Janeiro haverá um «Cuba Baila».

Para estes dias, até 9 de Janeiro, estão programados festivais da canção, jantares, espectáculos musicais e galas culturais em vários pontos do território cubano, segundo refere a fonte.

Entretanto, a província de Santiago de Cuba irá acolher a tradicional Fiesta de la Bandera e em Remedios (província de Villa Clara) irão decorrer as Parrandas.

Estas iniciativas projectadas acompanham outras que estão a decorrer, a nível nacional, como a 14.ª Bienal de Havana, ou, a nível local, espectáculos de teatro e dança, canto infantil, apresentações de livros e oficinas de criação.

O povo cubano «conquistou o direito à alegria», afirma o diário Granma, sublinhando que, por mais que custe a alguns, este é «o entusiasmo de Cuba viva».

Depois de um ano complicado, também marcado pelo recrudescimento das agressões dos Estados Unidos para derrubar o governo de Cuba, o país caribenho conseguiu controlar a Covid-19 e avançar de forma decidida na vacinação contra essa doença, reafirmando, a 63 anos do triunfo da revolução liderada por Fidel Castro, o seu apoio ao socialismo.

Tópico

Contribui para uma boa ideia

Desde há vários anos, o AbrilAbril assume diariamente o seu compromisso com a verdade, a justiça social, a solidariedade e a paz.

O teu contributo vem reforçar o nosso projecto e consolidar a nossa presença.

Contribui aqui