|América Latina

México critica leilões de património pré-hispânico em França

Andrés Manuel López Obrador disse que as casas de leilões francesas foram longe demais na venda de objectos pré-hispânicos e lamentou a falta de legislação para controlar este tipo de acções.

Peça olmeca, do período clássico restituída ao México, que tem feito uma intensa campanha pela devolução do património saqueado ao país nas várias fases da sua história  
Créditos / @m_ebrard

Referindo-se, na segunda-feira, aos leilões de património cultural do país azteca, o presidente do México considerou-os «imorais» e disse que as casas de leilões chegaram inclusive a enviar fotografias de relíquias ao Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) para perguntar à instituição mexicana se eram genuínas e as poder vender por mais dinheiro.

López Obrador disse ter dado ordens ao INAH para que não responda mais a esse tipo de solicitações. «Têm o descaramento, as organizações que se dedicam a leiloar estas peças, de pedir informação ao INAH mediante fotografias para que o INAH lhes diga se são autênticas ou falsas», disse, citado pela agência Associated Press (AP).

O presidente mexicano criticou o governo francês por «não ter feito nada para impedir que seja leiloado este tipo de objectos nos últimos anos» e defendeu que os franceses deviam agir mais como o executivo italiano, que fez um esforço no sentido de identificar e devolver objectos antigos.

Acrescentou que a sua esposa, Beatriz Gutiérrez Müller, escreveu ao ministro francês dos Negócios Estrangeiros para lhe pedir que seja travada a venda de cerca de 50 artefactos mexicanos, nos próximos dois leilões.

Além disso, as embaixadas de Equador, Guatemala, México, Panamá, Peru e República Dominicana em França emitiram, esta terça-feira, um comunicado conjunto expressando «veemente repúdio» pelos leilões de bens culturais pré-colombianos em Paris.

Cartaz da campanha contra o leilão de peças pré-hispânicas em Paris / Twitter

A casa Société Baecque et Associés leiloa hoje objectos de povos originários de todas partes do mundo. Para sexta-feira, dia 11, está marcado o leilão de vários artefactos pré-hispânicos de diversas partes da América Latina, na Société Binoche et Giquello.

López Obrador disse que muitas das peças à venda são falsas e pediu aos eventuais compradores «que não ajam como delinquentes», refere a AP.

Até ao momento, o México, que lançou uma campanha pela devolução de objectos das civilizações maia e azteca, bem como de outros povos pré-hispânicos, conseguiu recuperar 6000 peças, sobretudo provenientes de Itália, EUA, Alemanha e Canadá.

Tópico

Contribui para uma boa ideia

Desde há vários anos, o AbrilAbril assume diariamente o seu compromisso com a verdade, a justiça social, a solidariedade e a paz.

O teu contributo vem reforçar o nosso projecto e consolidar a nossa presença.

Contribui aqui