|Síria

Material israelita encontrado em base do Daesh na província de Deir ez-Zor

Unidades do Exército sírio encontraram um vasto arsenal militar, incluindo munições de fabrico israelita, numa antiga base do Daesh localizada na zona desértica de Deir ez-Zor, no Leste do país levantino.

A Síria acusa as tropas norte-americanas de mais uma «cooperação» com os terroristas do Daesh, desta vez envolvendo «ouro roubado»
A Síria, a Rússia e o Irão acusaram as tropas norte-americanas de «cooperarem» com os terroristas do Daesh Créditos / Sputnik News

A base do Daesh – o chamado Estado Islâmico – estava preparada para que os terroristas pudessem continuar a realizar ataques no vasto deserto sírio (Badiyah), revelaram fontes militares, tendo acrescentado que as instalações foram encontradas no decorrer de operações de limpeza que o Exército Árabe Sírio (EAS) levou a cabo a sul da localidade de al-Qoriyah, em zonas libertadas do deserto na província de Deir ez-Zor.

Os membros do Daesh usavam a estrutura para coordenar as operações militares contra o EAS na região de Badiyah, afirmaram as mesmas fontes, que deram conta da descoberta, no local, de inúmeras armas e equipamento militar, incluindo munições e bombas de fabrico israelita, sistemas de comunicação, lança-granadas RPG e substâncias explosivas de diverso tipo.

A agência Fars informa que, nas últimas semanas, aumentou o número de ataques perpetrados por terroristas do Daesh contra posições do EAS no deserto sírio, nomeadamente a leste da cidade histórica de Palmira, na província de Homs.

O EAS encontro inúmero material militar na base descoberta do Daesh, incluindo munições de fabrico israelita Créditos

Por seu lado, o canal de TV em língua árabe Al-Mayadeen deu conta de grandes movimentações de terroristas entre Jabal al-Bashri, no Sudoeste da província de Raqqa, e al-Dafinah, no Sul da província de Deir ez-Zor, entre a região a leste de Palmira e al-Sukhnah, na província de Homs, assim como nas áreas em redor de al-Tanf, também na província de Homs.

De acordo com o canal árabe, referido pela Fars, as movimentações de terroristas do Daesh no deserto «decorreram de acordo com o objectivo dos EUA de exercer pressão sobre o Exército sírio e os seus aliados» na Síria.

Em entrevista ao Al-Mayadeen, o especialista sírio em questões militares Mohammad Abbas sublinhou a importância estratégica do rectângulo de deserto que vai de al-Tanf a al-Bukamal, nas províncias de Homs e Deir ez-Zor – limitado, a sul, pela fronteira com a Jordânia e o Iraque, e, a norte, por al-Sukhnah –, frisando que as operações do EAS na região serão determinantes para acabar ali com a guerra.

Abbas destacou ainda os «apoios logísticos, políticos e militares dos EUA aos militantes» nessa região, sublinhando que Washington está a tentar recorrer ali à noção de «exército por procuração» para cortar o caminho utilizado pela frente de resistência.

Tópico