|Cuba

Italianos não esquecem ajuda cubana e enviam mais material médico para a Ilha

A Associação Nacional de Amizade Itália-Cuba (Anaic) anunciou, esta segunda-feira, o envio de material médico para a ilha caribenha. Trata-se de uma doação no âmbito do projecto «Por um abraço».

Parte da carga que ontem partiu de Milão-Malpensa, no Norte de Itália, com destino a Havana 
Parte da carga que ontem partiu de Milão-Malpensa, no Norte de Itália, com destino a Havana Créditos / @glezllanio

Com o material médico que ontem partiu do Aeroporto de Milão-Malpensa, viajou o músico cubano Pepe López, autor da canção «Por un abrazo», à qual deve o nome a iniciativa «Per un abbraccio» que foi promovida pela Anaic e a Empresa de Grabaciones y Ediciones Musicales (Egrem).

Em declarações à Prensa Latina, Marco Papacci, presidente do organismo solidário italiano, disse que a esta doação de 17 metros cúbicos e 2100 quilos, transportada para Havana pela Neos Air, se seguirá uma outra de 30 metros cúbicos e 4000 quilos, no próximo dia 19.

Papacci, que esteve presente com outros membros da Anaic na partida do voo em Malpensa, precisou que o material se destina à área de terapia intensiva do Hospital Calixto García, em Havana, e aos municípios de Trinidad e Sancti Spíritus, e inclui 100 mil máscaras faciais de protecção, 200 cateteres Multicath, dez mil seringas e outros insumos, no valor de 50 mil euros.

O nascimento do projecto solidário

A ideia original do projecto partiu dos artistas cubanos Pepe López e Carla Paz. Depois, a Associação Nacional de Amizade Itália-Cuba, em conjunto com a casa discográfica cubana Egrem, promoveu a iniciativa solidária «Per un abbraccio».

A linha aérea Neos Air, com sede em Somma Lombardo (na região italiana da Lombardia), e a Embaixada de Cuba em Itália puseram-se à disposição para ajudar a entregar a carga na Ilha.

Este primeiro envio de material médico, concretizado a 4 de Outubro, foi definido como o lançamento de um novo projecto de amizade entre Itália e Cuba. Com ele, o país transalpino responde à «ajuda generosa» que o povo cubano lhe deu o ano passado, quando elementos das Brigadas Médicas Henry Reeve salvaram vidas na cidade de Crema, referiu o organismo solidário em nota de imprensa.

Além do envio de material para a Ilha, o projecto terá uma vertente cultural, procurando funcionar como ponte entre músicos cubanos e italianos, que vão participar em vários espectáculos a partir de Dezembro, com o apoio da Associação Recreativa e Cultural Italiana (Arci) e da Timbalaye.

Tópico