|Síria

Helicóptero norte-americano incendeia campos de trigo no Nordeste da Síria

Um helicóptero tipo Apache incendiou cerca de 20 hectares de trigo na província de Hasaka. O ataque, denunciado pela população, insere-se na escalada de provocações dos EUA no Nordeste do país árabe.

A Síria acusa as tropas norte-americanas de mais uma «cooperação» com os terroristas do Daesh, desta vez envolvendo «ouro roubado»
As forças dos EUA têm intensificado o patrulhamento nos campos de petróleo e gás no Nordeste da Síria Créditos / Sputnik News

«Voando a baixa altitude, um helicóptero Apache dos EUA lançou várias bombas incendiárias, no domingo de manhã, ateando fogos e incendiando cerca de 20 hectares de campos de trigo perto da aldeia de Adlah, na região agrícola de Shaddadi», informou a agência SANA, com base em relatos dos habitantes.

As mesmas fontes acrescentaram que os caças norte-americanos costumam efectuar «voos de provocação», a rasar as casas dos agricultores e os campos agrícolas, «provocando o pânico e o medo, especialmente entre as crianças».

Estas acções enquadram-se num contexto de ocupação e acções de provocação crescentes, por parte das forças militares dos EUA, na região Nordeste da Síria, onde Washington mantém mais de uma dezena de bases militares ilegais e controla, juntamente com as chamadas Forças Democráticas Sírias (FDS; maioritariamente curdas), campos de petróleo e gás.

Damasco tem denunciado repetidamente a presença ilegal das tropas norte-americanas em território sírio, que classifica como «forças de ocupação», bem como o «roubo de recursos» sírios que levam a cabo.

É também neste contexto que Washington tem procedido ao reforço regular das suas bases na Síria, transportando material a partir no Iraque. No domingo, uma nova caravana, composta por 50 camiões e blindados, entrou na província de Hasaka através do posto fronteiriço de al-Walid, informou a SANA. Levava equipamento logístico e armas, segundo revelaram fontes locais, e dirigiu-se para Remelan, onde fica um dos maiores campos petrolíferos do país.

Entretanto, segundo informa a Prensa Latina, as tropas norte-americanas têm intensificado o patrulhamento nos campos de petróleo e gás nas províncias de Hasaka e Deir ez-Zor, com o apoio de helicópteros, aviões de reconhecimento e blindados.

Tropas turcas e seus mercenários também incendeiam campos

Extensas áreas de trigo e cevada foram queimadas, esta terça-feira, na província de Hasaka, perto da cidade de Ras al-Ain, junto à fronteira com a Turquia, informa a agência SANA, explicando que os fogos foram «ateados pelas forças de ocupação turcas como parte da sua estratégia terrorista para pressionar as populações a sair, sabotando as suas propriedades e colheitas».

Os incêndios hoje registados, que abrangeram campos em redor de várias aldeias, seguem-se a outros que, segundo a agência estatal síria, têm sido intencionalmente provocados pelos terroristas apoiados pela Turquia.

Os habitantes locais têm também acusado os mercenários ao serviço da Turquia e as forças curdas aliadas dos EUA de os impedirem de aceder aos campos agrícolas.

Tópico