|Síria

EUA roubam mais petróleo da Síria

Pelo menos 37 camiões cisterna levaram petróleo sírio para o Iraque. Na região fronteiriça, alerta a imprensa síria, os militares dos EUA iniciaram a construção de um novo campo de treino.

Soldados norte-americanos em patrulha no nordeste da Síria, a 30 de Janeiro de 2020. Os EUA ocupam ilegalmente essa rica região petrolífera da Síria, na confluência de fronteiras com a Turquia e o Iraque
Soldados norte-americanos em patrulha no nordeste da Síria, a 30 de Janeiro de 2020. Os EUA ocupam ilegalmente essa rica região petrolífera da Síria, na confluência de fronteiras com a Turquia e o IraqueCréditosStaff Sgt. Jodi Eastham / US Army

Na aldeia de al-Swaidiyah (província de Hasaka), fontes locais disseram à SANA que a caravana de camiões, pertencente às forças de ocupação norte-americanas, se dirigiu esta terça-feira à noite para o Iraque, através da passagem fronteiriça ilegal de al-Walid.

As fontes precisaram que os camiões cisterna seguiam acompanhados por viaturas blindadas norte-americanas e veículos todo-o-terreno das chamadas Forças Democráticas Sírias (FDS), integradas maioritariamente por milícias curdas.

Por outro lado, o governo de Damasco denunciou que uma caravana de 40 viaturas carregadas com material logístico e armas entrou em território sírio proveniente do Norte do Iraque, tendo como destino as bases ilegais que Washington possui na Síria.

Os campos petrolíferos sírios localizam-se quase todos nas províncias de Hasaka, Raqqa e Deir ez-Zor, numa região cujas infra-estruturas e recursos económicos são dominados pelas FDS, em conluio com os EUA.

Tanto a Síria como a Rússia têm denunciado reiteradamente o roubo dos recursos naturais sírios, bem como as práticas ilegais em territórios sob domínio das FDS, que incluem a deslocação forçada da população árabe, o roubo de propriedades e cultivos, bem como a apropriação de espaços educativos e de serviços, ou o recrutamento de jovens à força.

Em Setembro, refere a Prensa Latina, os Estado Unidos levaram para esta região, pela primeira vez, viaturas tipo Bradley, um tanque ligeiro de 30 toneladas, de alta capacidade operacional.

As FDS, indica ainda a agência cubana, têm 60 mil efectivos numa área de cerca de 6000 quilómetros quadrados, onde os EUA possuem uma dezena de bases de apoio e centros de comunicação, nos quais operam assessores alemães, britânicos, franceses, belgas e holandeses.

Novo campo de treino no Nordeste da Síria

As forças militares norte-americanas ilegalmente presentes na Síria estão a construir um novo campo de treino perto da fronteira com o Iraque, referiu a imprensa local, precisando que este se situa perto de uma base aérea ilegal na localidade de Yaroubiah, no Norte da província de Hasaka.

As fontes revelam que o campo irá servir para treinar membros das FDS nas acções de controlo das fronteiras entre a Síria e o Iraque. Os milicianos curdos também aprenderão ali a utilizar material diverso fornecido por Washington.

O primeiro grupo deverá começar a receber treino em meados de Novembro.

Tópico