|administração pública

Vínculos precários no Estado aumentam

Contratados a prazo são hoje mais de 93 mil, uma subida de 37,7% nesta legislatura, o que mostra as limitações do Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários do Estado (PREVPAP).

CréditosTiago Petinga / Lusa

O número de trabalhadores do Estado contratados a prazo registou uma subida ao longo da actual legislatura, segundo os dados da Direcção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP), tratados num estudo do economista Eugénio Rosa.

No final de Março deste ano eram 93 037 os funcionários públicos com vínculos precários, mais 37,7% em comparação com Setembro de 2019, quando o segundo Governo de António Costa tomou posse. O autor do estudo avança que a este fenómeno não escapam o que classifica como «profissões vitais».

No período em causa, o número de trabalhadores no sector da Saúde aumentou em 2623, sendo que 2520 (96,1%) ficaram ligados à administração pública por um contrato a prazo. Já na Educação, o número de funcionários cresceu em 13 154, dos quais 12 663 (96,3%) foram contratados a prazo.

Globalmente, os novos trabalhadores do Estado aumentaram em 36 116 desde o início da legislatura. Destes, avança Eugénio Rosa, 25 495 (70,6%) foram admitidos a termo certo.

Tópico