|Têxtil e Vestuário

Trabalhadores têxteis fizeram greve pelo pagamento de salários

Os trabalhadores da empresa Somelos Mix - Fios Têxteis denunciam a prática recorrente da empresa de não pagar os salários atempadamente, bem como a discriminação que ocorre entre as várias empresas do grupo.

Créditos / publicdomainpictures

Em nota à imprensa, o Sindicato do Vestuário, Confecção e Têxtil da Região Norte (CGTP-IN) denuncia que, desde 2018, a empresa Somelos Mix-Fios Têxteis, do grupo Somelos, em Braga, paga com atraso os salários aos seus trabalhadores. 

«Após várias tentativas dos trabalhadores e do sindicato para que a empresa pagasse pontualmente os salários, a situação não se alterou, pelo que aos trabalhadores não restava outro recurso senão recorrer à greve para que a Administração cumprisse a norma legal que obriga ao pagamento dos salários no final de cada mês», lê-se na nota.

A partir de Outubro de 2019, a estrutura sindical apresentou um pré-aviso de greve para o caso de a empresa não cumprir com os prazos estipulados no pagamento dos salários.

Estava estabelecido que o salário de Dezembro seria pago até ao dia 8 de Janeiro, o que não veio a acontecer. «A administração pagou na data estabelecida os salários a todos os trabalhadores das restantes empresas do grupo, não cumprindo com os trabalhadores da Somelos Mix-Fios Têxteis», acusa o sindicato.

Perante esta decisão que considera «ilegal e discriminatória» para com os trabalhadores, estes entiveram em greve no dia 9 e 10 de Janeiro, com taxas de adesão total na produção.

Tópico