|aumentos salariais

Trabalhadores do sector do ensino automóvel da Madeira recuperam folga salarial

Depois de anos e anos de salários estagnados, em que muitos foram apanhados pelos aumentos do Salário Mínimo Regional, trabalhadores e sindicatos do sector conquistam um aumento generalizado de 6,3%.

O anúncio foi feito pelo Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários e Actividades Metalúrgicas da Madeira (STRAMM/CGTP-IN), que recebeu a garantia deste aumento, a aplicar já no salário de Janeiro, da parte das entidades patronais da ACIF - Associação Comercial e Industrial do Funchal, em reunião realizada na segunda-feira.

A mudança desta realidade, dos salários estagnados e a desvalorização do poder de compra, «deve-se ao facto dos trabalhadores, mobilizados pelo STRAMM, nunca terem baixado os braços, dando assim força à negociação com o patronato», afirma o comunicado do sindicato.

Torna-se evidente que «quando os trabalhadores tomam nas suas mãos a defesa das suas reivindicações, organizados em torno do seu sindicato de classe, neste caso o STRAMM, sindicato da Fectrans/CGTP-IN, ganham mais força», mobilizando a sua união no sentido de importantes conquistas laborais. Neste caso, um aumento salarial na ordem dos 6,3%.

O valor da retribuição mínima mensal garantida a vigorar na Região Autónoma da Madeira é, desde 1 de Janeiro de 2022, de 723 euros.

Tópico