Mensagem de erro

|precariedade

Precariedade volta a subir na Administração Pública

Dados da Direcção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP) revelam que no mês de Junho havia mais de 80 mil trabalhadores do Estado com vínculos precários.

Créditos / Rádio Campanário

Segundo estatísticas oficiais da DGAEP, os trabalhadores da Administração Pública com vínculos precários eram, no mês de Junho, mais de 80 mil, registando-se um aumento de 8,7% em termos homólogos. 

Entre Junho de 2019 e o mesmo mês de 2020, realizaram-se mais 6453 contratos a termo. O sector empresarial do Estado, onde se incluem os hospitais, lidera o ranking da precariedade, com mais 3601 contratos a prazo neste período, seguindo-se a Educação, com mais 1539, e o Ensino Superior, onde existem mais 755 trabalhadores contratados a termo. 

Entretanto, esta quinta-feira, o Governo aprovou a «prorrogação, até 31 de Dzembro de 2020, do procedimento temporário de contratação de trabalhadores» na área da Saúde, para fazer face «ao aumento excepcional e temporário da actividade». 

Os 80 469 trabalhadores com contratos a prazo, verificados no mês de Junho, representam o valor mais alto dos últimos sete anos. A percentagem de emprego público correspondente a contratos a termo é agora de 11,4%. 

Tópico

Contribui para uma boa ideia

Desde há vários anos, o AbrilAbril assume diariamente o seu compromisso com a verdade, a justiça social, a solidariedade e a paz.

O teu contributo vem reforçar o nosso projecto e consolidar a nossa presença.

Contribui aqui