|salários

Denúncia do Sindicato da Hotelaria do Norte

Hóteis lotados no Porto sobem preços mas mantêm salários congelados há 7 anos

Os hotéis do Porto estão esgotados e com aumentos de preços que chegam aos 45%, neste fim de ano, mas os salários no sector estão congelados há sete anos, denuncia o Sindicato da Hotelaria do Norte (CGTP-IN).

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/20110707_hotel_intercontinental_porto_estela_silva.jpg?itok=QZix9k_X
Palácio das Cardosas, na baixa do Porto, onde o grupo IHG inaugurou o Intercontinental Porto. 7 de Julho de 2011
Palácio das Cardosas, na baixa do Porto, onde o grupo IHG inaugurou o Intercontinental Porto. 7 de Julho de 2011CréditosEstela Silva / Agência LUSA

Em comunicado, a estrutura sindical avança com dados que recolheu junto dos «hotéis da cidade do Porto que vão realizar a noite de réveillon» e que lhe permite afirmar que «estão todos praticamente esgotados», com preços que subiram entre 16% e 45%, face ao mesmo período de 2016.

O sindicato relembra que estes aumentos, que se verificam sucessivamente desde 2008, não resultaram em aumentos salariais: pelo contrário, «a tabela salarial do sector não é revista desde 2011».

Apesar de terem existido alguns aumentos salariais nos últimos anos, «por força da pressão sindical e da luta dos trabalhadores», «há casos de hóteis de cinco estrelas, como são os casos do Intercontinental Porto e o Crowne Plaza Porto, que são explorados pelo mesmo grupo económico, e que não cumprem a contratação colectiva», em matérias como o pagamento do trabalho em dia feriado.

A organização informa que «decorrem negociações muito difíceis» com a associação patronal em torno do contrato colectivo do sector. «Apesar da situação excelente do sector, as empresas insistem na retirada de direitos aos trabalhadores e não estão disponíveis para repor o porder de compra perdido», concluiu o comunicado.

Tópico