|luta

Greve parcial dos cantoneiros e condutores da higiene urbana de Lisboa

Com uma adesão na ordem dos 76% de manhã, a greve parcial às duas primeiras horas dos horários arrancou da melhor maneira, expressando o desagrado dos trabalhadores com a gestão municipal de Carlos Moedas.

Cantoneiros da Câmara Municipal de Lisboa em greve 
Cantoneiros da Câmara Municipal de Lisboa em greve Créditos / STML

Na semana de paralisações que estes trabalhadores realizaram entre 29 de Maio e 2 de  Junho, «foi enorme a disponibilidade demonstrada pela imensa maioria dos trabalhadores da limpeza e higiene urbana para a continuação da luta em defesa dos seus direitos, condições de trabalho e expectativas» afirma, em comunicado, o Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa (STML/CGTP-IN).

Essa disponibilidade ficou demonstrada nos dados da adesão à greve parcial de duas horas realizada no turno da manhã de hoje, 26 de Junho: 76%. Foram os próprios trabalhadores quem decidiu rejeitar as promessas elencadas pelo executivo PSD/CDS-PP da Câmara Municipal de Lisboa (CML), feitas na sequência da última acção de luta: «positivas, mas insuficientes».

Muitas das matérias que a CML afirma estar disponível para resolver, explica o sindicato, devem ser alvo de Despacho Superior por parte do respectivo Director Municipal, sendo esse despacho, posteriormente, afixado em todos os locais de trabalho. «Só quando tal acontecer, é que estaremos em condições de avaliar se o problema em causa está de facto em vias de resolução ou não».

O STML já transmitiu à autarquia, a 23 de Junho, «a sua total abertura e disponibilidade para continuar o processo negocial visando a obtenção de respostas aos problemas conhecidos». Mas, enquanto tal não sucede, «a luta avança e não está excluído até ao final do ano aprofundar a luta sectorial dos trabalhadores da higiene urbana para patamares superiores, assim os trabalhadores o entendam».

A greve parcial, entre 26 e 30 de Junho, será feita alternadamente entre cantoneiros e condutores, exclusivamente às duas primeiras horas da respectiva jornada de trabalho. A secretária-geral da CGTP-IN, Isabel Camarinha, vai estar hoje, 26 de Junho, às 22h30 horas, nas instalações do Centro Operacional de Remoção nos Olivais, prestando a sua solidariedade à greve dos trabalhadores da limpeza e higiene urbana em Lisboa.

Tópico

Contribui para uma boa ideia

Desde há vários anos, o AbrilAbril assume diariamente o seu compromisso com a verdade, a justiça social, a solidariedade e a paz.

O teu contributo vem reforçar o nosso projecto e consolidar a nossa presença.

Contribui aqui