Greve na Thyssenkrupp Elevadores

Os trabalhadores desta multinacional alemã em Portugal estão em greve e concentraram-se em Lisboa e no Porto, exigindo aumentos salariais justos e melhoria nas carreiras.

Trabalhadores da Thyssenkrupp Elevadores Portugal na Avenida dos Aliados, no Porto
Trabalhadores da Thyssenkrupp Elevadores Portugal na Avenida dos Aliados, no PortoCréditos / Fiequimetal

Os trabalhadores da Thyssenkrupp Elevadores Portugal estão hoje em greve e estarão novamente no dia 10 de Março. Reivindicam «aumentos salariais justos», com o mínimo de 37 euros para todos, entre outras exigências que constam no seu caderno reivindicativo para 2017, apresentado pelo sindicatos da Fiequimetal/CGTP-IN à empresa.

Os trabalhadores, neste dia de greve, realizaram duas concentrações: uma no Porto, na Avenida dos Aliados, e outra em Lisboa, na Embaixada da Alemanha. Demonstram o seu descontentamento pelo facto da administração não querer reflectir os lucros obtidos nos salários dos trabalhadores, que, segundo a Fiequimetal, «constituem a parte fundamental para a obtenção dos mesmos».

A federação sindical informa que a empresa obteve em 2016 lucros superiores a 6 milhões de euros, ao mesmo tempo que a administração «tenta impor uma política de baixos salários, condicionados a avaliações de desempenho».

Os trabalhadores também reivindicam que sejam negociadas melhorias nas carreiras profissionais, conteúdos funcionais e progressões, que actualmente são impostos pela administração.

Os representantes dos trabalhadores da empresa na Alemanha e em Espanha e os representantes dos trabalhadores no Comité Europeu de Empresa manifestaram a sua solidariedade e apoio às acções de protesto, divulga a estrutura sindical .

No dia 10 de Março os trabalhadores voltarão a manifestar-se, desta vez à porta dos serviços da empresa, em Massamá, caso a administração continue intransigente.

A Thyssenkrupp Elevadores Portugal emprega mais de 430 trabalhadores, distribuídos por 11 delegações do País, em que 240 são técnicos de elevadores. A empresa pertence ao Grupo Industrial Thyssenkrupp AG, com sede na Alemanha.