|Turismo

Futuro incerto preocupa trabalhadores das agências de viagens

Milhares de trabalhadores das agências de viagens estão na iminência de perder o emprego e a ver reduzidos os seus rendimentos.

Créditos / Spacioshopping

A preocupação é manifestada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Marinha Mercante, Agências de Viagens, Transitários e Pesca (SIMAMEVIP/GCTP-IN) tendo em conta que milhares de trabalhadores do sector vêem o seu futuro marcado pela «incerteza».

«Não escamoteamos a realidade concreta do sector, em que proliferam pequenas empresas em que os donos/trabalhadores das mesmas também atravessam enormes incertezas quanto ao futuro», afirma o sindicato em comunicado, acrescentando que os apoios negociados entre a Confederação do Turismo e o Governo «não bastam», e que boa parte deles são canalizados para as grandes empresas do sector.

A organização sindical entende que as soluções não podem passar por exigir «mais sacrifícios aos trabalhadores», nomeadamente com o prolongamento do lay-off, que tem reduzido os rendimentos de quem trabalha e transferido os custos das empresas para a Segurança Social.

Pelo contrário, as medidas do Governo devem ser canalizadas «para salvaguardar o emprego e os rendimentos dos trabalhadores», sublinha o sindicato, lembrando que este é um sector que gerou «enormes lucros nos últimos anos».

Tópico