|enfermeiros

Estão em falta 155 enfermeiros na ULS do Norte Alentejano

Segundo o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), faltam 155 enfermeiros na Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), de forma a serem prestados cuidados com qualidade e segurança.

CréditosCarlos Barroso / Agência LUSA

O sindicato informa que no próximo dia 22 de Junho, pelas 10h, uma delegação irá entregar ao Conselho de Administração (CA) da ULSNA um documento que demonstra, de acordo com o regulamento n.º 533/2014 da Ordem dos Enfermeiros, a carência de 155 enfermeiros para que sejam prestados «cuidados com qualidade e segurança».

A estrutura sindical afirma que não cumprir o que está disposto no regulamento «coloca em causa o normal funcionamento dos serviços hospitalares da ULSNA, principalmente durante o período de férias de Verão», acrescentando que já são efectuados vários turnos extraordinários, «que são ilegais e reveladores claros desta carência».

O SEP exige a admissão de mais enfermeiros, lembrando que este é um problema que se tem agravado durante os últimos anos, e que nenhum CA «se dignou a resolver, atingindo agora proporções inéditas nesta Unidade Local de Saúde», e afirma que, apesar de o actual CA, a quem já solicitaram uma reunião, estar há pouco tempo em funções, é a ele que agora cabe «encontrar soluções».

Tópico