|greve

Dois dias de greve na Amtrol-Alfa com grande adesão

Os trabalhadores da Amtrol-Alfa terminaram ontem uma greve de dois dias pelo aumento dos salários. O SITE Norte fez um balanço muito positivo desta jornada.

A jornada de luta incluiu uma concentração à porta da empresa e uma manifestação pelas ruas de Brito (Guimarães).
A jornada de luta incluiu uma concentração à porta da empresa e uma manifestação pelas ruas de Brito (Guimarães). Créditos / SITE N

Em luta pelo caderno reivindicativo entregue à empresa e ao qual a administração insiste em não dar resposta, centenas de trabalhadores da Amtrol-Alfa juntaram-se ontem à tarde para a manifestação de protesto.

Terminada ontem uma greve de dois dias, o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Norte (SITE Norte/CGTP-IN) fez um balanço muito positivo desta jornada, que incluiu uma concentração à porta da empresa e uma manifestação pelas ruas de Brito (Guimarães).

Presentes, em solidariedade, estiveram Miguel Ângelo, coordenador do SITE Norte, e João Torres, membro da Comissão Executiva da CGTP-IN, que deixaram palavras de ânimo à coragem e determinação dos trabalhadores da Amtrol-Alfa.

Durante a greve do turno nocturno, teve lugar uma nova concentração, entre a meia-noite e as 2h00.

Reforçados com esta acção de luta, os trabalhadores e o sindicato mantêm as exigências de 40 euros de aumento salarial, 25 dias de férias e alargamento do período de pausa para a refeição na cantina, entre outras reivindicações.

Os trabalhadores garantem que, caso a administração continue a responder com silêncio ao caderno reivindicativo, as acções de protesto continuarão na rua e junto da opinião pública.

Tópico