|União de Sindicatos de Lisboa

Desfile em Lisboa para «defender a Saúde e os direitos»

Para rejeitar o «aproveitamento» da situação epidémica pelo patronato e a tentativa de retirada de direitos aos trabalhadores, a União de Sindicatos de Lisboa promove uma mobilização esta quinta-feira.

Lisboa
CréditosAna Carolina

A União dos Sindicatos de Lisboa (ULS/CGTP-IN) vai realizar, dia 25 de Junho, um desfile entre o Rossio e a Praça do Município, integrado na semana nacional de luta a decorrer, que a CGTP-IN convocou sob o lema «Defender a saúde e os direitos dos trabalhadores! Garantir emprego, salários, serviços públicos».

Durante a semana, têm lugar muitas outras acções em vários concelhos do distrito de Lisboa, nos locais de trabalho e na rua, abrangendo todos os sectores, informa em nota à imprensa.

Estas acções realizam-se num quadro de «aproveitamento da situação epidémica», em que «o patronato avança na tentativa de retirada de direitos», desde o direito à segurança e saúde no local de trabalho, o direito às férias, a alterações unilaterais de horários de trabalho e à supressão de suplementos remuneratórios.

No documento, a USL refere ainda os despedimentos levados a cabo por muitas empresas e os abusos na utilização do teletrabalho, bem como a acumulação do regime do lay-off com a actividade normal e, em alguns casos, mantendo mesmo a actividade subsidiada. 

Além das questões da saúde, existem reivindicações dos trabalhadores que «não podem ficar sem resposta» por parte das empresas e do Governo, nomeadamente o aumento geral dos salários para todos os trabalhadores em 90 euros, a fixação do salário mínimo nacional nos 850 euros, o combate à precariedade e a aplicação das 35 horas de trabalho semanal para todos.

Tópico