|cultura

Cultura protesta «online»

 O protesto pelo futuro da cultura, previsto para dia 30, vai realizar-se online devido ao confinamento decretado para diminuir o contágio de Covid-19, anunciou a organização.

CréditosAntónio Cotrim / Agência Lusa

«A convocatória deste protesto, lançada a 7 de Janeiro, e a força da luta colectiva e em união que temos vindo a levar a cabo desde o início da pandemia contribuiram fortemente para as medidas agora apresentadas pelo Governo», pode ler-se no comunicado hoje divulgado, mas datado de segunda-feira, pelo conjunto de organizações representativas do sector, que vai da Associação de Artistas Visuais de Portugal (AAVP) ao Sindicato dos Trabalhadores de Arqueologia (STARQ/CGTP-IN), passando pelo Sindicato dos Trabalhadores de Espectáculos, do Audiovisual e dos Músicos (CENA-STE/CGTP-IN) e pela Performart, entre muitas outras.

Para os organizadores da iniciativa, «ainda há muito por fazer para que a resposta seja universal e chegue a toda a gente que foi afectada pela crise e pela quebra de actividade».

«Precisamos de uma resposta que vá para além dos sucessivos estados de emergência e confinamento, e que responda até ao fim de todas as limitações à actividade, provocadas pela pandemia», salientam os organizadores do protesto.

O comunicado acrescenta que é «fundamental um compromisso com o pagamento a 100% de todas as actividades», de todas as áreas profissionais da cultura, que foram canceladas ou adiadas. «O adiamento das actividades não é solução, temos de viver todos os dias e não podemos adiar as contas de cada mês», pode ler-se.


Com agência Lusa

Tópico